mulher com as mãos no seio | Ultrassom de mama pode detectar qualquer tipo de doença?

Ultrassom da mama pode detectar qualquer tipo de doença?

 - (0) comentários

O ultrassom da mama consegue identificar anomalias como lesões e nódulos nos tecidos mamários, mas não consegue detectar todos os tipos de doenças. É importante ressaltar que é um exame complementar à mamografia e não é necessário nenhum tipo de preparo.

Quais indicações para realização do ultrassom da mama?

A ultrassonografia das mamas é indicada pelo médico quando detectado algum nódulo suspeito na mama, em casos que precise de uma análise melhor e a mulheres com tecidos mamários muito densos.

É usada para saber tamanho, forma e, também, para auxiliar no diagnóstico mais preciso e no tratamento de tumores malignos ou benignos. Também é indicada como exame preventivo para mulheres abaixo de 35 anos que tenham histórico de câncer de mama na família e grávidas.

Em caso de dores nas mamas, traumatismo e mamas inflamadas deve-se procurar o médico o mais rápido possível. Para controle sobre resultados do tratamento com quimioterapia o ultrassom da mama também pode ser útil.

Como é realizado o procedimento?

A paciente deverá estar deitada com os braços atrás da cabeça. O médico passará o aparelho que fará a leitura pela mama, e a imagem aparecerá na tela do computador. O exame é indolor e rápido, costuma durar em média de 15 a 30 minutos, podendo variar de acordo com o paciente e a clínica onde será realizado.

Qual a diferença entre mamografia e ultrassom da mama?

Mamografia é o exame que detecta e rastreia o câncer de mama e também auxilia no diagnóstico de outras doenças, como cistos e inflamações. Já a ultrassonografia da mama é indicada para diagnosticar precocemente o câncer de mama e como complemento da mamografia.

Diferença entre ultrassonografia e ressonância magnética

A ressonância é capaz de detectar anormalidades mais que outros exames por imagem, por usar ondas de radiofrequência e campo magnético. Já o ultrassom utiliza ondas sonoras através de sonda para gerar imagens.

Classificação BI-RADS

BI-RADS é uma classificação que visa padronizar casos de lesões na mama. São elas:

  • BI-RADS 0: avaliação incompleta, sendo necessária a realização de um novo exame.
  • BI-RADS 1: resultado negativo, não foi encontrado nenhum tipo de anomalia. Recomenda-se controle anual.
  • BI-RADS 2: encontrada alguma lesão benigna, como cisto simples ou linfonodos. Recomenda-se um controle anual.
  • BI-RADS 3: encontrados cistos complexos e agrupados, com risco de 2% de malignidade. Recomenda-se controle de 6 em 6 meses.
  • BI-RADS 4: se forem encontrados nódulos sólidos, recomenda-se biópsia e repetição de exame para confirmar. Risco de malignidade de 2% até 95%.
  • BI-RADS 5: ao encontrar lesão grave, é necessário fazer biópsia, pois representa grandes chances de ser maligno (95%).
  • BI-RADS 6: diagnóstico de câncer de mama, geralmente usado para acompanhamento.

Cuidados com a mama

É importante realizar autoexame mensalmente, consultar o ginecologista quando houver sintoma ou pelo menos uma vez ao mês . Após os 40 anos, é imprescindível realizar a mamografia uma vez ao ano.

Para as mulheres que possuem prótese de silicone, o ultrassom é ainda mais importante, uma vez que a mamografia não pode ser feita normalmente, já que a mama não pode ser pressionada com força.

Você deve realizar o ultrassom em um local que ofereça qualidade e confiança, com profissionais capacitados e um atendimento que tire todas suas dúvidas. Para isso, a BAZA, clínica de exames de imagem no Rio de Janeiro, é o local ideal para você realizar seu exame, pois possuímos o que há de mais moderno em equipamentos de ultrassom. Agende seu exame conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *