O que é o doppler?

 - (0) comentários

Há quem pense que o doppler é um exame totalmente diferente da ultrassonografia, mas isso não é verdade. O doppler é uma modalidade da ultrassonografia que permite a detecção e avaliação de estruturas em movimento, especialmente do fluxo sanguíneo.

Qual a origem do nome “doppler”?

O exame recebeu esse nome porque utiliza o efeito doppler, descoberto pelo físico austríaco Johann Christian Andreas Doppler em 1852. Segundo o cientista, existe uma alteração na frequência de ondas percebida pelo observador por conta da aproximação ou afastamento entre ele e a fonte sonora.

Por exemplo, ao ouvirmos o som de uma ambulância na rua podemos perceber que o ele vai ficando mais agudo conforme se aproxima. É também por conta dessa descoberta que tornou-se possível determinar a velocidade das estrelas, visto que a luz também é uma onda eletromagnética.

Qual a diferença entre o doppler e a ultrassonografia convencional?

A ultrassonografia é um método de produzir, em tempo real, imagens dos movimento dos órgãos e estruturas no corpo humano. Quando ela é realizada com o efeito doppler, é possível obter imagens nas quais pode-se determinar o sentido e a velocidade do fluxo sanguíneo.

Aplicações do doppler

O doppler se tornou imprescindível para examinar a circulação, mas pode ser usado para diversos outros objetivos. As principais utilizações do doppler são:

– detectar e caracterizar vasos sanguíneos no interior de lesões;

– avaliar a vascularização presente no interior de órgãos;

– avaliar completamente o sistema arterial;

– avaliar completamente o sistema venoso;

– avaliar um rim transplantado;

– avaliar o bem-estar fetal;

– observar fatores de risco para doença hipertensiva específica da gravidez.

O resultado são imagens dinâmicas da rede vascular e do fluxo sanguíneo de diferentes partes do corpo.

Como é o exame com doppler?

O procedimento é realizado com um aparelho semelhante a uma lanterna que, ao ser deslizado sobre a pele do paciente, emite ondas sonoras que são devolvidas pelas hemácias como ecos e transformadas em imagens.

Todo o exame dura em média 30 minutos e apresenta grande precisão de diagnóstico. Por não emitir radiação, o procedimento pode ser repetido inúmeras vezes.

A importância do doppler durante a gestação

Diferente do ultrassom convencional, o exame com o doppler consegue verificar o fluxo sanguíneo da placenta para o bebê e, no corpo do feto, o fluxo de oxigênio e as batidas do coração do bebê.

O doppler consegue ainda detectar diversos problemas que podem estar prejudicando a saúde do bebê, como:

– Pouca quantidade de líquido amniótico.

– Formação dos órgãos internos.

– Risco de pré-eclâmpsia, diabetes gestacional e infecções.

O primeiro ultrassom com doppler pode ser feito logo no primeiro trimestre da gravidez, para verificar o fluxo de sangue na placenta.

Exames com doppler no Rio de Janeiro

A BAZA, clínica de diagnóstico por imagem no Rio de Janeiro, realiza diversos procedimentos, como o doppler e ultrassonografias tradicionais. Nossa equipe está sempre disponível para tirar qualquer dúvida que você possa ter sobre os exames ou procedimentos preparatórios. Entre em contato através do telefone: (21) 2486-5192.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *