Conheça mais sobre a Ultrassonografia 4D

 - (0) comentários

A gravidez é um momento muito especial, principalmente para os papais e mamães de primeira viagem, mas também vem recheado de ansiedade. Os pais querem saber de tudo: o sexo, se o bebê está saudável, se está se desenvolvendo no tempo certo, se está gordo ou magro demais, etc. Por sorte, o obstetra conta com um aparelho muito útil para responder a todas essas questões: o ultrassom.

Ultrassonografia pré-natal

O ultrassom pré-natal é um exame que utiliza ondas sonoras para criar uma imagem do feto, da placenta, do útero e de outros órgãos, de maneira que o médico consiga informações importantes sobre o andamento da gravidez e sobre o bebê.

As imagens são geradas graças a ondas de som de alta frequência, que são lançadas para dentro do útero. O eco resultante desse procedimento é recebido em imagens de vídeos que revelam o formato do bebê, sua posição e alguns movimentos.

O ultrassom 2D, o mais comum e utilizado hoje em dia, pode proporcionar um bom diagnóstico para alterações congênitas e para o acompanhamento do crescimento, mas o ultrassom 4D é capaz de avaliar com muito mais precisão o volume de certas estruturas, como coração e pulmão.

O ultrassom prejudica o bebê?

Há quem diga que o ultrassom incomoda o bebê, mas não existem pesquisas que comprovem isso. Como o som não é audível ao ouvido humano, ele também não deve ser detectado pelo bebê no interior do útero.

Apesar de não envolver radiação como o raio-X, por exemplo, especialistas recomendam não exagerar na quantidade de ultrassons, pois é possível que eles afetem o bebê de alguma forma, mesmo que ainda não identificada.

Em resumo, não é preciso ter medo de realizar um ultrassom, só não se deve fazê-lo toda vez que houver curiosidade de ver o bebê. Não existe uma frequência ideal, mas muitos médicos recomendam realizar o primeiro a partir da 13ª semana, e um mais detalhado (chamado de ultrassom morfológico) ao chegar perto de 20 semanas.

E se o ultrassom levantar a suspeita de algum problema com o bebê?

Se o médico suspeitar de algum problema com o bebê após uma ultrassonografia 3D, ele provavelmente deve pedir outros exames para confirmar ou descartar a possibilidade, como uma ultrassonografia em 4D, que é muito mais detalhista.

Mas não existem motivos para entrar em pânico: muitas vezes o novo exame apenas elimina a desconfiança de que exista algo errado, e alguns problemas podem ser tratados com o bebê ainda no útero, com a ajuda de medicamentos e até cirurgias.

Um exame que traz tranquilidade

Além de trazer informações bem mais precisas, o ultrassom 4D oferece o que nenhum outro exame consegue: a tranquilidade dos pais. Com o procedimento, os pais podem conhecer os traços do bebê antes do nascimento, ver os olhos, nariz, boca, etc.

Ultrassonografias 4D no Rio de Janeiro

A BAZA, clínica de exames de imagem localizada na Barra da Tijuca, entende que esse é um momento especial e delicado para os pais, por isso trata o bom atendimento como prioridade. Venha ver o seu bebê pela primeira vez na BAZA, onde resultados rápidos e atendimento de qualidade andam juntos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *